Hora do Planeta: apagão simbólico pelo aquecimento global

Mais um 25 de março se aproxima e, com ele, a Hora do Planeta.

Movimento conhecido globalmente como Earth Hour, a data propõe um ato simbólico para chamar a atenção das pessoas em torno do aquecimento global.

 

Para participar, é muito simples: no sábado, apague as luzes às 20h30 e permaneça assim por pelo menos uma hora. Escolas, instituições privadas e organizações também podem se engajar apagando as luzes e promovendo atividades e eventos.

As cidades e empresas interessadas em participar devem assinar o Termo de Adesão, indicando quais monumentos e prédios públicos ficarão apagados durante os 60 minutos. No site da campanha há materiais que explicam como as pessoas podem participar de forma mais intensa da Hora do Planeta.

Confissão

Como parte da programação da Hora do Planeta 2017, o WWF-Brasil criou a campanha #HoraDaConfissão.

A ideia é que os participantes façam uma auto-reflexão sobre os hábitos do cotidiano que cultivam e se disponham a mudar algum comportamento que afete o planeta de forma negativa.

Para participar, os internautas devem gravar vídeos curtos com as “confissões” e então enviá-los ao site da campanha. Outra opção é postá-los diretamente nas redes sociais com a hashtag #HoraDaConfissão e então desafiar outra pessoa. As melhores gravações serão replicadas nos canais do WWF-Brasil.

Deixar o carro em casa e utilizar transporte público, consumir menos carne e moderar no uso do ar condicionado são alguns exemplos de ações que podem ser implementadas no dia a dia e que amenizam os efeitos das mudanças climáticas.

Histórico

A Hora do Planeta foi criada em Sidney, na Austrália, em 2007. No ano passado, teve mais de sete mil cidades participantes. Foi contabilizada a participação de 165 empresas, além de 39 escolas e organizações não governamentais.

(Com informações da WWF e Instituto Akatu)

Comentários